BoaViagem-Quinta dos Lombos - 09/12/2017 17:00 - Pavilhão Municipal de Angra do Heroísmo
Clique para voltar pagina inicial

Entrevistas

Entrada nos play-offs é o grande objetivo - MARCOS COUTO, TREINADOR DO BOA VIAGEM

Quarta-Feira, dia 23 de Outubro de 2013

Entrada nos play-offs é o grande objetivo - MARCOS COUTO, TREINADOR DO BOA VIAGEM

O BOA VIAGEM SOMA UMA VITÓRIA E UMA DERROTA NAS PRIMEIRAS DUAS JORNADAS DA LIGA FEMININA DE BASQUETEBOL, SENDO QUE AMBOS OS ENCONTROS TIVERAM LUGAR FORA DE PORTAS. QUAIS SÃO, NA REALIDADE, AS AMBIÇÕES DA EQUIPA PARA A NOVA ÉPOCA?
O que me foi pedido passa por garantir o oitavo lugar e a entrada nos play-offs. Mas penso que ainda é cedo para podermos perspetivar o que será a Liga Feminina de Basquetebol em termos competitivos, até porque a maioria das equipas ainda não conta com as jogadoras estrangeiras, que podem, efetivamente, marcar a diferença na competição e na classificação. As contingências financeiras levam a que as equipas recrutem mais tarde.

SALVO TRÊS/QUATRO UNIDADES, O BOA VIAGEM MANTÉM A BASE DO GRUPO DE TRABALHO QUE PARTICIPOU NA LIGA FEMININA DE BASQUETEBOL EM 2012/13. A PRIORIDADE PARA A NOVA ÉPOCA FOI, DE FACTO, ESTA CONTINUIDADE?
No fundo, trata-se apenas de um reforço, isto porque a Tamara Milovac veio substituir a Lavínia Silva e a Eetisha Riddle veio substituir a Ta-Myra Davis. Além da Eliana Costa, que é um regresso, a única atleta que vem reforçar o plantel é a Ana Paula. Manter a estrutura é uma opção que assumimos, pois o grupo possui atletas que nos dão reais garantias. Por outro lado, as próprias contingências do mercado obrigam a isto, pois não é fácil encontrar mais-valias disponíveis. A prioridade, mais do que reforçar, foi substituir.
O Boa Viagem enfrenta sempre os mesmos problemas quando pensa em reforçar o plantel, até porque o basquetebol feminino é um pouco diferente do masculino. Não é fácil encontrar atletas que estejam dispostas a mudar a sua vida para virem para os Açores.
Neste momento, o grande leque de atletas disponíveis está presente nas seleções de Sub-19 e Sub-20, que têm dado cartas a nível internacional, atletas que ou estudam, ou estão ligadas a clubes em que os treinadores também são os responsáveis técnicos por essas seleções.
Percebo perfeitamente que qualquer atleta prefira, por exemplo, estar no Algés, onde está o selecionar nacional, do que vir para o Boa Viagem. Aliás, penso que é vergonhoso que a modalidade mantenha a trabalhar nos clubes e nas seleções os mesmos técnicos. Isto condiciona o recrutamento.

A FRACA EXTENSÃO DO PLANTEL PODE VOLTAR A SER UM HANDICAP PARA O BOA VIAGEM NA PRESENTE TEMPORADA DESPORTIVA, SOBRETUDO NOS MOMENTOS DECISIVOS?
São as contingências atuais, embora exista alguma evolução para esta época, pois vamos ter oito jogadoras capazes de colocar alguma rotatividade no campo.
No entanto, as jornadas duplas vão ser um problema dramático este ano, com jogos aos domingos, sendo que algumas atletas não poderão realizar estes encontros por motivos profissionais. Portanto, aos domingos, vamos novamente estar reduzidos a cinco/seis jogadoras. E, como é evidente, entendemos as justificações destas atletas.

ACHA QUE PODERÁ EXISTIR UM DUELO PARTICULAR AÇORIANO, NA CIRCUNSTÂNCIA, ENTRE BOA VIAGEM E UNIÃO SPORTIVA, COM TUDO O QUE ISTO REPRESENTA?
Certamente que sim, até porque o União Sportiva está bem orientado tecnicamente e conseguiu reunir um leque de jogadoras muito interessante. Com certeza que serão jogos muito bem disputados.

Reportagem e foto (DI)

« retroceder

Classificação
Equipa J V D
1 SL Benfica 1 1 0
2 U.Sportiva 1 1 0
3 BoaViagem 2 0 2
4 AD VAGOS 0 0 0
5 AFC 0 0 0
6 Algés 0 0 0
7 CAB Madeira 0 0 0
8 GDESSA Barreiro 0 0 0
9 Olivais Coimbra 0 0 0
10 Ovarense 0 0 0
11 Quinta dos Lombos 0 0 0
12 Vitoria SC Guimarães 0 0 0
VISITANTES:
Free Hit Counter
Free Hit Counter
® Via Oceânica 2007 - Todos os direitos reservados